Newsletter: Informe um endereço de e-mail válido.

05.AGO Bairro Águas Livres - Amoreiras

roteiro 05.AGO Bairro Águas Livres - Amoreiras

05.08.2017 (sábado) - 15H Vamos visitar o notável e monumental património do Reservatório da Mãe d'Água - Aqueduto Águas Livres, Capela N. S. Monserrate e Bairro das Águas Livres da Confraria dos Fabricantes das Sedas.

 

RESERVATÓRIO DA MÃE D'ÁGUA DAS AMOREIRAS
A entrada em Lisboa do Aqueduto das Águas Livres, marcada pelo arco da Rua das Amoreiras, realizado pelo arquitecto húngaro Carlos Mardel, entre 1746 e 1748, fechou-se no Reservatório da Mãe d’Água das Amoreiras. Após a morte de Carlos Mardel, em 1763, o reservatório final do Aqueduto, iniciado em 1746, ainda estava por concluir. A obra foi retomada, em 1771, por Reinaldo Manuel dos Santos, que introduziu algumas modificações ao plano inicial. Actualmente, o Reservatório da Mãe d’Água apresenta-se como um espaço amplo, luzente e unificado, sugerindo o seu interior a planta de uma igreja estilo Salão, propondo a sacralidade do espaço.

 

CAPELA NOSSA SENHORA MONSERRATE
Edificada em 1768, entre os arcos do Aqueduto das Águas Livres, pelos Fabricantes de Seda, foi dedicada a Nª Senhora de Monserrate em homenagem à padroeira dos artífices franceses, que vieram para a Real Fábrica. Templo de planta oitavada e cúpula simples, completada por uma zona rectangular, a capela-mor, coberta por abóbada de aresta abatida.

 

BAIRRO DAS ÁGUAS LIVRES
Em 1734, Dom João V concedeu um alvará a Rober Godin que lhe permitia estabelecer uma nova fábrica de produção de seda. Sediado provisoriamente na Fonte Santa, o complexo fabril foi edificado em definitivo no subúrbio do Rato, estando concluído em 1741. Depois do terramoto de 1755, verificou-se que a freguesia de Santa Isabel, onde se integrava a zona do Rato, pouco sofreu com o abalo sísmico e consequente incêndio, o que "veio catalisar o crescimento da cidade sobre o eixo onde fora implantado o núcleo joanino da Fábrica das Sedas", segundo o plano desenhado em 1759 pelo arquitecto Carlos Mardel.

 

Bairro Águas Livres - Amoreiras

05.08.2017 (sábado) - 15H Vamos visitar o notável e monumental património do Reservatório da Mãe d'Água - Aqueduto Águas Livres, Capela N. S. Monserrate e Bairro das Águas Livres da Confraria dos Fabricantes das Sedas.

 

 

  • Bairro Águas Livres - Amoreiras
  • Bairro Águas Livres - Amoreiras
  • Bairro Águas Livres - Amoreiras
  • Bairro Águas Livres - Amoreiras
  • Bairro Águas Livres - Amoreiras
  • Bairro Águas Livres - Amoreiras
  • Bairro Águas Livres - Amoreiras
PROGRAMA Roteiro 05.AGO Bairro Águas Livres - Amoreiras
  • 05.08.2017 (sábado) 15:00H
  • Visita orientada ao Reservatório da Mãe d'Água - Aqueduto Águas Livres, Capela N. S. Monserrate e Bairro das Águas Livres da Confraria dos Fabricantes das Sedas.
  • 15,00h | Encontro na entrada Museu da Água/Reservatório Mãe d'Água - Jardim das Amoreiras - Lisboa
  • 15,15h | Pontualmente, início da visita guiada ao património do Reservatório da Mãe d'Águas, Capela N. S. Monserrate e Bairro das Águas Livres
  • 17,30h | Lanche no Jardim das Amoreiras
Condições de inscrição
  • Valor do Roteiro 15,00€ - Incluído Roteiro, Visita Guiada, Entrada no Museu da Água, Visita Capela N. S. Monserrate, Lanche, Seguros para a actividade
  • Crianças até 10 anos - Gratuito
  • Jovens até 18 anos ½ - 7,50€ pax
  • N.º máximo de participantes - 30 Pessoas
  • Obrigatório Inscrição
Faça a sua reserva
Faça a sua reserva
Subscreva a nossa newsletter Fique a par dos nossos roteiros!
Copyright © 2017 Grupo MediaMaster. Todos os direitos reservados
Copyright © 2017 Grupo MediaMaster. Todos os direitos reservados